by

Seleção Brasileira é Criticada Por Orar Após a Vitória da Copa das Confederações

Estou desapontado e não pretendo comentar muito sobre isso, mas é ultrajante, escandaloso e abaixo do nível da inteligência que certamente o Sr. Jim Stjerne Hansen, diretor da Associação Dinamarquesa possuí. Esse homem teve a audaciosa coragem de declarar ser contra as orações feitas pelos Brasileiros após a vitória da Seleção Brasileira na final da Copa das Confederações na África do Sul contra os EUA.

Para ele “A religião não tem lugar no futebol”, segundo ele mesmo diz, a oração promovida pelos brasileiros em campo foi “exagerada”. “Misturar religião e esporte daquela maneira foi quase criar um evento religioso em si. Da mesma forma que não podemos deixar a política entrar no futebol, a religião também precisa ficar fora”, disse o dirigente ao jornal Politiken, da Dinamarca.

O interessante é que segundo ele, a Política não pode entrar no Futebol – Só que todos sabem que política já esta no futebol, assim como a violência, o vandalismo, a corrupção, a lavagem de dinheiro, bem como toda sorte de manobras políticas, financeiras e ultrajantes.

Para esse senhor, seria melhor que os jogadores fizessem apologia de quê? Da safadeza, da prostituição, dos governos! Ainda assim no seu afam, o Sr. Jim Stjerne Hansen, bem como À Agência Estado, entidade está que confirmou esperar que a Fifa tome “providências” e que busca apoio de outras associações.

A FIFA que já vinha sendo pressionada com base legal nas próprias regras criadas por ela com base ao não uso da apologia à religião ou políticas governamentais diz estar “monitorando” a situação. Além disso, confirma que “alertou a CBF sobre os procedimentos relevantes sobre o assunto”. A Fifa alega que, no caso da final da Copa das Confederações, o ato dos brasileiros de se reunir para rezar ocorreu só após o apito final. E as leis apenas falam da situação em jogo.

Fique Sabendo!

11 Comentários


  1. // Responder

    Oii, obrigada pela informacao!
    Muito proveitosa.
    Como mesmo foi comentado, tudo o que nao deveria ser envolvido no futebol alem do proprio esporte ja esta em acao.
    Mas o que nos conforta e a palavra do nosso Senhor nos advertindo que o mundo nos odiaria por Ele e que amariam mais as obras das trevas do que as da luz. Louvo a Deus pela vida do Kaka e outros jogadores que declaram abertamente sua fe, assim revelam o cristianismo na sua exencia, como que abafam aquela imagem negativa criada ao longo dos anos tanto por “igrejas” como por outros individuos que declaravem-se “cristaos”.
    Creio que tudo e cumprimento da palavra e nada mais do que perceguicao. Devemos sim orar e expor nossos direitos!
    Graaande abraco…
    Mais uma vez obrigada!
    Deus vos abencoe.


    1. //

      Privet Geisa gde vy sejchas zivete? Peredavaj privet pape i mame. Napishi S Bogom Vaclav


  2. // Responder

    A FIFA PROIBE ORAR, É JUSTO?

    GENEBRA – A comemoração do Brasil pelo título da Copa das Confederações, na África do Sul, e o comportamento dos jogadores após a vitória sobre os Estados Unidos causaram polêmica na Europa. A queixa é de que a seleção estaria usando o futebol como palco para a religião. A FIFA confirmou à Agência Estado que mandou um alerta à CBF pedindo moderação na atitude dos jogadores mais religiosos, mas indicou que por enquanto não puniria os atletas, já que a manifestação ocorreu após o apito final. Ao final do jogo contra os EUA, os jogadores da seleção brasileira fizeram uma roda no centro do campo e rezaram. A Associação Dinamarquesa de Futebol é uma das que não estão satisfeitas com a FIFA e quer posição mais firme. Pede punições para evitar que isso volte a ocorrer.

    “A religião não tem lugar no futebol”, afirmou Jim Stjerne Hansen, diretor da Associação Dinamarquesa. Para ele, a oração promovida pelos brasileiros em campo foi “EXAGERADA”. “Misturar religião e esporte daquela maneira foi quase criar um evento religioso em si. À Agência Estado, a entidade confirmou que espera que a FIFA tome “providências” e que busca apoio de outras associações. Fonte: Agência

    Ser “EVANGÉLICO” virou moda e tornou-se uma febre no meio esportivo, basta dar uma olhada nas transmissões de jogos pela TV e lá estão os “PSEUDO-EVANGÉLICOS” erguendo as mãos para o alto, fazendo o sinal da cruz, exibindo camisas, balbuciando palavras às vezes desconexas sem falar no tradicional “Pai Nosso”. Este ultimo é na base do BERRO como se fosse um “GRITO DE GUERRA” entre os atletas, mesmo que eles não tenham, na maioria das vezes, qualquer comportamento que expresse aquilo que estão REZANDO. O que me deixa perplexo e intrigado é ver pessoas que se declaram evangélicas aprovando tais práticas como se isto fosse um ORGULHO para a religião. A prova está aí, a febre KAKÁ que está mexendo com os evangélicos por ter o mesmo se declarado seguidor de uma das milhares de religiões existentes. A dele é a mesma dos Apóstolos ESTEVAM HERNANDES E SÔNIA HERNANDES os mesmos que foram detidos nos Estados Unidos por sonegação, com $50.000,00 dólares escondidos na BÍBLIA.

    Neste caso duas palavras me chamam a atenção, CAUTELA e PRECAUÇÃO. Cautela porque não é assumindo uma posição diante de um compromisso religioso que se pode definir um verdadeiro cristão, há de se analisar toda a sua conduta diante de todas as circunstâncias. Precaução porque hoje existem entidades que se definem como igrejas, mas que em nada se identificam com os princípios elementares na sua forma de adorar a Deus. Se duvido destes testemunhos? Com certeza absoluta! Não me convence, baseado nas ESCRITURAS, esta forma de espetacularizar e usar a fé transformando-a num meio de propaganda de GRUPOS RELIGIOSOS, que coloca de lado as questões básicas no exercício racional da fé. Como disse, hoje qualquer um e em qualquer lugar pode se declarar um EVANGÉLICO, fato que não dá nenhuma sustentação para acreditarmos que tais pessoas realmente tenham um comportamento adequado e afinado com os ensinos de Jesus.

    É justa a posição da FIFA? Não tenho duvidas quanto a isto uma vez que os evangélicos, isto inclui todos os grupos, se eximiram da responsabilidade de tomarem uma atitude mais forte nesta HIPOCRISIA RELIGIOSA. O que me deixa preocupado é que foi preciso a FIFA chamar a atenção de dirigentes para por um freio nesta exploração irracional da fé nos jogos de futebol. Prefiro assim a ter que conviver com a desmoralização da religião que já alcança índices alarmantes em nos quatro cantos da terra. Esta farsa religiosa precisa urgentemente ser desmontada, do contrário, só Deus sabe onde vamos parar!

    “BEM-AVENTURADO o varão que não anda segundo os conselhos dos ímpios, nem se detém no caminho dos PECADORES, nem se assenta na roda dos escarnecedores. ANTES, tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite” – Salmos 1 : 1 e 2. Este texto por si só da a dimensão exata do que deve ser a vida de um cidadão comprometido com o Evangelho, ele explicita qual deve ser a conduta que o homem deve ter para ser bem sucedido na sua vida. Paulo recomenda: “Fugi da APARÊNCIA do mal” – I Tessalonicenses 5:22 o que me permite afirmar que no mínimo há algo incompatível nesta onda de se envolver as questões religiosas com as práticas esportivas. Ali é um JOGO, portanto, condenável diante das Escrituras. Você pode refutar dizendo que é apenas uma PROFISSÃO no que não discordo, mas para um cristão verdadeiro fica muito claro que há alternativas para que ele possa ganhar a vida sem se envolver com coisas desta natureza. Nesta linha de raciocínio um CARRASCO que se declare cristão está isento da condenação por ser um PROFISSIOINAL da morte. Desculpe a minha ignorância, mas prefiro um Evangelho que não esteja ATRELADO com as coisas deste mundo, mesmo que isto pareça utópico. Esta banalização da religião e esta exposição na mídia em nada contribuem para o fortalecimento do cristianismo, pelo contrário, o que se vê é uma enxurrada de produtos piratas rotulados de igreja negociando a fé do povo em troca de qualquer coisa, e quando o assunto é DINHEIRO a coisa fica ainda mais evidente.

    Assim, para a nossa HUMILHAÇÃO e VERGONHA, foi necessário que uma entidade sem qualquer relação com o cristianismo, a FIFA, tomasse uma posição dura, já que nós coitados religiosos de fachada sequer fomos incomodados com estes desmandos que notadamente maculam a história da religião. Já veio tarde e eu espero que os nossos líderes consigam enxergar neste posicionamento os seus equívocos religiosos e passem a tratar o cristianismo com respeito evitando constrangimentos desta natureza para o exercício da fé.

    “…Que não vos movais facilmente do vosso entendimento, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavras, quer por epístola…” – I Tessalonicenses 2:2.

    Carlos Roberto Martins de Souza
    [email protected]


    1. //

      Sr.Carlos Roberto,
      Sou cristão e fiquei sem saber se você é cristão ou não. Você conheçe a palavra de Deus e com certeza ela gera frutos em sua vida.
      Será que não lhe ocorre que esta visão de atletas orando não é para pessoas como você ou eu mas para aquele que não conheçe a Jesus, aquele que é chamado de perdido e que independente de placa de igreja pode ter um encontro verdadeiro com Cristo.Existem milhares de religiões mas Cristo só tem um. Entende?
      Imagine um muçulmano, um índio Pataxó, um trabalhador que perde seu dinheirinho numa vidente ou ligando para o big brother vendo essa “imagem”. Não precisa nenhum pastor de alguma “religião”…ele, o perdido se concientiza e tem um encontro verdadeiro com Jesus.Se você não é Cristão não vai entender nada disso.
      Somos egoístas em pensar que a visão dos atletas é para nós.
      Pense numa pessoa em sua fámília que neste exato momento precisa do amor de Jesus, o que você faria para ajudar teu próximo?
      Eu não te conheço,mas Deus sim.Oro ao Senhor para que nos dê discernimento para entender tudo isto.
      Hoje tem Cruzeiro e Estudiantes, será que em Minas Gerais e na Argentina tem muitos “perdidos”? Com certeza!, mas vamos torcer para que algum atleta ao agradecer pela vitória ou pela derrota vai abençoar nosso próximo!

      Um abraço em Cristo,

      PAUL TEDDY


    2. //

      Há diferença entre religião e Jesus Cristo, os fariseus eram religiosos mas viviam de aparência.Deus não olha o exterior mas o coração.Como vc pode julgar os jogadores dizendo que eles não estão sendo sinceros a dar a Deus todo honra e glória pela vitória que eles tiveram?Para ser cristão verdadeiro não precisa estar de paletó, Deus não vê como o homem vê, ele olha o coração eu creio que os irmãos reconhecem que se eles estão onde estão é somente graças a Deus, pois sem Ele nada podemos fazer ou alcançar.Rejeite este espírito de religiosidade e viva o Cristianismo, Jesus comia com os pecadores mas não era como eles, não é por que os jogadores estão rodeados por ímpios que eles tbm sejam.Jesus não está limitado ao prédio de uma igreja, onde formos ele estara conosco.Concordo com os irmãos da seleção que reconhecem que Deus é quem tem proporcionado suas vitorias.Toda honra e glória seja dada ao Senhor Jesus.


  3. // Responder

    Muito bom… isto gostei muito da sua matéria… é Brasil com Jesus!


  4. // Responder

    adorei o gesto dele de agadecer, a deus por todas as coisa nada samos sem deus temos de nos humilhar de ande dele porque ele é deus soberando


  5. // Responder

    Realmente, precisamos de muito discernimento quando se trata de fé,
    enfelizmente, me parece que muitos querem banalizar o cristianismo!
    com simples prática de gestos,que muitas vezes não passa de rituais
    vazios.


  6. // Responder

    Olá sou evangélico da (ITEJ) CRISTO VERDADE QUE LIBERTA e que DEUS me perdoe mas este tal de Jim Stjerne Hansen é um sujeito pocesso de demônios ora onde já se viu criticar pessoas servas de DEUS que não estão fazendo nada de mais a não ser mostrando ao mundo que a única solução é o SENHOR JESUS CRISTO em nossas vidas, basta que o homem abra o seu coração e é isso mesmo irmão Kaká continue assim quem criticou a você e os outros irmãos precisa é de libertação,conhecer a verdade fique com a PAZ DO NOSSO SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO.


  7. // Responder

    concordo com o irmão Alexsandro,esta Jim Stjerne e´mesmo posseso ,
    creio q em breve ate falar o nome de nosso Salvador Jesus Cristo ,sera proibido em lugares publicos,sendo que sera liberado palavrões e blasfemas.
    mas a esta altura do campeonato nos seguidores de Cristo Jesus , não estaremos mais aqui nesta terra.
    que Deus nos abençoe e nos guarde.


  8. // Responder

    Lamentável é ver tanta gente caminhando de forma intolerável e irracional a uma nova CRUZADA. Vocês protestante tem o de se iludir com que e o que quiser, porém não tem o direito de introduzir na marra sua alucinações infantis. Imaginem se na camisa de Kaká estivesse escrito “VIVA O CANDOMBLÉ”, “SALVE OGUM E IANSÔ, SÓ KRISHINA SALVA” ou “ALÁ É O VERDADEIRO DEUS E MAOMÉ É O MESSIAS”.Reflitam e sejam sinceros na sua resposta. Vocês também ficariam indignados???

Deixe uma resposta