Banda de Forró Imortal plagia musica de Ludmila Ferber

A banda de Forró Imortal plagiou a canção da pastora e cantora Ludmila Ferber. A musica que teria sofrido algumas transformações pra se adaptar ao contexto secular é a canção: Ouço Deus Me Chamar (Alta Madrugada).

Conseqüentemente Ludmila falou em seu Twitter no dia 06/12 que já tomou providências sobre o caso, que agora está nas mãos dos advogados de sua gravadora. Além disso ela diz não ter escutado a música até o fim para evitar irar-se. “Eh tanto veneno, tanta maldade, e se eu fosse parar p dar atenção a estas coisas, obviamente me contaminaria”, disse Ludmila no Twitter.

Apesar de magoada com o caso, Ludmila Ferber disse que pede à Deus uma justa vingança: a conversão da banda e do público que os acompanham.

A atitude de Ludmila é muito justa, porém me atenho ao fato de estarmos experimentando o outro lado da história: Versões mundanas de Hits consagrados no mundo secular que sofrem alterações em suas letras para se adaptarem ao nosso contexto. Valho-me da oportunidade de declarar que se todo artista secular se ater em buscar suas composições que são transliteradas então muito gente – e até famosa – teria que correr atrás de suas versões transformadas nas vitrines de uma discoteca.

Até Breve!

4 respostas a “Banda de Forró Imortal plagia musica de Ludmila Ferber”

  1. Sou católica, mas isso não me impede de manifestar aqui minha profunda admiração e solidariedade por Ludmila Ferber diante desse triste episódio.Trata-se de uma das maiores cantoras cristãs da atualidade, que foi, de maneira muito justa, homenageada por Padre Fábio de Melo em seu recentemente lançado DVD Iluminar, juntamente com outros cantores de procedência católica e evangélica, pelo trabalho de evangelização que realizam no Brasil através da música. Para quem não sabe, durante a apresentação da música “Se Bastasse uma Canção”, o sacerdote postou fotos de diversas personalidades da música cristã do país. Entre os cantores evangélicos, estavam, além dela, Ana Paula e André Valadão. Coincidentemente, a música citada no artigo é minha predileta.É lamentável que pessoas se utilizem de músicas religiosas para fins diversos daqueles pelos quais foram compostas, especialmente utilizando o plágio, que constitui ilícito civil perante a lei de direitos autorais vigente, passível de ação indenizatória por danos morais e materiais. Como se não bastasse a utilização da música sem a autorização do (a) autor (a), a banda ainda modificou a letra, tornando-a de caráter secular, o que demonstra total desrespeito pelo (a) compositor (a) e despersonifica por completo a essência da obra, que tem por objetivo a exaltação do amor a Deus, e não do amor humano. Espero que as devidas providências sejam tomadas, a fim de evitar casos semelhantes no futuro. Ludmila realmenre merecia mais respeito. Paz e bem !!!

  2. Na palavra de Deus diz que os eleitos do Senhor seriam perseguidos, iso que aconteceu com ludimila é uma perseguição da qual a biblia diz. No ponto de vista biblicfo isso é benção pois creio que ela está incomodando o diabo por isso que ele está se manifestando.
    Se esse tipo de coisa que aconteceu com a ludimila deixa nosso coração triste, imagine nos paises perseguidos onde pessoas veem a todo momenteo amigos familiares sendo mortos por causa do evangelho? Mulheres endo estrupadas por varios homesn por serem crentes? Crianças sendo torturadas por anunciarem o evangelho? Tudo por Jesus! Não temos idéia aqui no brasil o que é de fato pagar o preço por sermos de Jesus!

  3. Eu vi a letra da música. De fato é um plágio descarado, além de Deus não estar mais explícito na letra. É alguém chamando a pessoa que canta a música. Pode ser qualquer pessoa. A Ludmila, no lugar de ficar “irada”, não deveria criar tanta polêmica por bobagem. Deveria aproveitar a oportunidade e mostrar, para aqueles que gostarem da música, que Deus é quem os está chamando e divulgar a versão verdadeira. Só isso. E quanto ao plágio, é só ingressar com uma ação e pronto. O que ela conseguiu ao comentar em redes sociais foi divulgar a tal banda e o plágio da música dela. Se tivesse ficado quieta, ninguém teria ficando sabendo e os advogados cuidariam de tirar a música de circulação. Mas não, tem que por a “boca no trombone”… Aff! Mais Jesus!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *