Livro de Juizes na Bíblia – Sansão

Depois da morte de Josué, por volta de 1200 a.C. (Js 24), as tribos fica¬ram sem um chefe que aglutinasse todas as forças para se defenderem dos inimigos es¬trangeiros. A única autoridade constituída era a dos anciãos de cada tribo. Além disso, estas pequenas tribos eram muito independentes entre si, e não era fácil congregá-las. Ficavam, assim, mais expos¬tas aos ataques de filis¬teus, cananeus, madianitas, amonitas, moabi¬tas, todos inimigos históricos de Israel.

O tempo dos Juízes corresponde a mais de dois séculos de História, o que lhe confere um valor especial, embora a contagem dos anos fornecidos pelo texto nos dê exatamente 410 anos, uma vez que o numero de juízes sem contar Barac, que ao lado de Bébora contracenou grande vitória seriam 13. Alguns estudiosos fazem juiz ao papel de Barac e colocando-o indubitavelmente como juiz de Israel, totalizando 14 ao todo.


Este fato é certamente devido ao uso corrente do número simbólico 40, que significa uma geração, isto é, a vida de uma pessoa. Esta indicação diz-nos bem do caráter aproximativo dos dados cronológicos do livro. A cronologia real da época dos Juízes nunca poderá afastar-se muito do período entre 1200 e 1030.

Nestas circunstâncias que aparecem os Juízes. Não são chefes constituídos oficialmente, mas homens e mulheres carismá¬ti¬¬cos, atentos ao Espírito do Senhor, pessoas marcadas por uma forte perso¬na¬lidade, capazes de se imporem moralmente perante as outras tribos. Deste modo, quando alguma tribo era atacada, o Juiz congregava as outras para irem em socorro da tribo irmã. Uma outra função que lhes poderia ser atri¬buí¬da era a de julgar (da raiz chaphat, que significa “admi¬nis¬trar a justiça”, “pro¬teger”), em casos especiais, função que terá estado na ori¬gem do nome de “Juízes”.

O tempo dos Juízes é, pois, o tempo da consolidação das tribos no seu ter¬ri¬tório, perante os inimigos estrangeiros, e o tempo das primeiras tenta¬tivas de federação entre as várias tribos com diferentes origens (ver Js 24).

A Bíblia relata que Sansão foi juiz do povo de Israel por vinte anos (Juízes 16:31), aproximadamente de 1177 a.C. a 1157 a.C., sendo o sucessor de Abdon e o antecessor de Eli.

Fique por Dentro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *