Lucas Souza e Banda; Eu Quero Ir – Artigo

A sensação é parecida com a mesma que sentimos quando ouvimos uma banda intencional: arrepiante, contagiante! Isso porque Loucas Souza e Banda incorporou estilos diversificados. É como o desconhecido, abstruso – mas cativante. Diferente com o que estamos acostumados ouvir, Lucas leva-nos a pensar que tudo aqui estacionou-se aos padrões da normalidade.

Não sei o “porquê” da questão, mas mesmo outros mais que trouxeram versões de musicas internacionais pra o nosso louvor, não conseguiram uma proximidade sonora como a que tenho presenciado nas interpretações de Lucas Souza e Banda.

O álbum Caminho de Revolução lançado em 2006 de Lucas Souza e Banda foi considerado como a “salvação da música gospel”. Caminho de Revolução até hoje é considerado um passo a frente na música gospel brasileira. Como disse acima, a uma proximidade interativa que passa dos limites de nosso som, trazendo rastros de estilos advindos de grupos como Hillsong United e Delirious?

A canção “Eu quero ir” é uma raridade. Mais uma dessas pra se ouvir e sentir-se fora dos nossos limites, estupefato. Ainda Não escutei todo “CD Cidade do Amor”, mas o que parece mesmo; pelo menos a meu ver, que “Eu quero Ir” será mesmo a canção Ritt do álbum.

A canção é marcada a principio por uma melodia que se não pode descrever facilmente. Seria um tipo de louvor/pop aliado a uma suave melancolia que vai envolvendo até se revelar em seu ponto Máximo. Lucas Souza consegue dar roupagem diferenciada a musica. Pra mim, seu início é magnífico, outros preferem o final. Prefiro fazer minha as palavras de Salomão e afirmar que a canção é como a Luz da aurora… brilha mais e mais até que se torna dia perfeito. Isso é uma realidade na vida de Lucas Souza.

Veja o vídeo abaixo e deixe seu comentário.

Aproveite, curta e compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *