Marina de Oliveira leva o Grammy Latino 2010 – CD Na Extremidade

Marina de Oliveira acaba de levar o Grammy Latino deste ano. Na ocasião, Marina conquistou o premio com o CD Na Extremidade (MK Music). Esse é o primeiro Grammy Latino conquistado por Marina, que foi indicada no ano passado com o CD Eu Não Vou Parar.

Marina de Oliveira foi a Las Vegas com outros dois indicados da gravadora: Bruna Karla e Kleber Lucas. Todos a parabenizaram e comemoraram ao receber a notícia. Na mesma categoria concorreram ainda Paulo César Baruk, Soraya Moraes, padre Zezinho e a banda católica Rosa de Saron.

Marina está nos Estados Unidos desde sexta-feira (5) acompanhada por sua mãe e Presidente da MK, Yvelise de Oliveira, a Diretora Administrativa da gravadora, Cristina Xisto, e o relações públicas Laudeli Leão. A cantora caprichou na produção para participar da festa. O vestido em tom rosa claro com nude, da estilista Marta Macedo, da grife Martu, demonstrou o glamour que a ocasião pede. Todas as celebridades da música latina – gospel e secular – passaram pelo tradicional tapete verde da estrutura montada no Mandalay Bay Events Center, em Las Vegas.

  • Rogério Vieira, produtor do CD Na Extremidade, falou sobre a conquista. Estou perplexo, esse Grammy tem um sabor especial. Mais do que todos que eu já consegui. Agradeço a Deus esse projeto e, se pudesse, eu dedicaria ao Sérgio Menezes pela pessoa que ele foi nas nossas vidas. Não sei como agradecer a Marina e a dona Yvelise por essa oportunidade e por tudo que ela representa para nossa música no Brasil. Depois de tudo que aconteceu no momento que mais precisei, as duas sempre me estenderam a mão. Estou emocionado e sem palavras. Que vitória linda”!

Fique por dentro!

3 respostas a “Marina de Oliveira leva o Grammy Latino 2010 – CD Na Extremidade”

  1. Parabéns à Marina de Oliveira pela vitória. Após a tragédia familiar que se abateu sobre a vida dela no início do ano, com a morte do marido e do irmão em um acidente de ultraleve, chegou-se até a especular na mídia que talvez ela não voltasse a cantar. Graças a Deus, isso não ocorreu. Muito pelo contrário, isso a fortaleceu para realizar um trabalho de impacto com o álbum “Na Extremidade” e levá-la, pelo segundo ano consecutivo, a uma indicação ao Grammy Latino. Embora não fosse minha concorrente favorita (torci por Rosa de Saron e Baruk),fiquei muito feliz com a vitória de Marina, pois é uma cantora ungida e comprometida com o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo no Brasil. Deus a abençoe!!! Paz e bem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *